ele: oi (quanto tempo, você continua linda)
ela: oi (você continua perfeito)
ele: tudo bem? (espero que esteja melhor que eu)
ela: bem (meu peito esta apertando, nao aguento mais essa falta que você me faz, todas as noites choro pensando em você, nao consigo dormir, sinto saudades do tempo que eu era seu unico amor, da epoca que voce me chamava de ”minha namorada” de todos os carinhos que trocavamos, eu sinto tanta falta de você) e você?
ele: bem (esperava que você falasse que sente saudades de mim, do tempo que ficamos juntos, dos beijos e abraços, dos momentos mais perfeitos, eu sinto falta disso)
ela: que bom (pelo visto ele ja me esqueceu)
ele: è sim (ela nao me ama mais)
ela: novidades? (è ele ja nao me ama)
ele: nenhuma e você? (alias tenho sim, quero que você volte comigo, me da uma chance de te fazer feliz de novo?)
ela: nenhuma (desejo tanto que você me aceite de volta, como sua namorada)
ele: tenho que ir embora, ta tarde. (nao quero te deixar sozinha)
ela: já? ok tambem vou (nao me deixa aqui sozinha, por favor)
ele: beijos (eu ainda te amo muito)
ela: tchau (eu ainda amo você)

( As vezes outras palavras escondem o que realmente queremos dizer, o que realmente estamos sentindo)

0 comentários:

Postar um comentário

Acompanhe!

Yasmin Braz

Yasmin Braz
[...]Foi então que eu descobri. Ele está exatamente no mesmo lugar que eu agora, pensando as mesmas coisas, com preguiça de ir nos mesmos lugares furados e ver gente boba, com a mesma dúvida entre arriscar mais uma vez e voltar pra casa vazio ou continuar embaixo do edredon lendo mais algumas páginas do seu mundo perfeito. A verdade é que as pessoas de verdade estão em casa. Não é triste pensar que quanto mais interessante uma pessoa é, menor a chance de você vê-la andando por aí? [...] '

Marcadores

Followers

Arquivo

Parceiros